domingo, 10 de abril de 2016

Aline Costa, a nova comandante do futebol feminino Bicolor.

                                                          Foto: paysandu.com.br


Aline Costa, 35, assumiu na ultima sexta feira (08.04.16) o comando do futebol feminino do Paysandu e o blog do Futebol Paraense não perdeu tempo e fez uma entrevista com essa jovem treinadora. Vale lembrar que ela já tem no currículo quatro títulos paraenses, três pela Tuna Luso Brasileira e um pelo Pinheirense. Agora com vocês a técnica do Paysandu, Aline Costa.


FUTEBOL PARAENSE: Como surgiu a proposta do Paysandu? Você esperava?

ALINE COSTA: Ano passado tivemos uma primeira reunião com o Maia (Alberto Maia presidente do Paysandu), mas tudo foi concretizado esse ano visando o Parazão. Eu sabia que um dia iria realizar o sonho de comandar um time forte e com apoio total, já que infelizmente em outros clubes não tivemos esse apoio.


F.P.: Qual é o projeto e a expectativa do clube para o futebol feminino? O que mais te agradou?

A.C.: Nossa primeira expectativa é trabalhar para o paraense e tentar ser campeão. O que mais me agradou foi saber que minhas atletas vão ter apoio que merecem.


F.P.: Você e as jogadoras terão acesso a toda infraestrutura que o clube oferece? 

A.C.: Sim, vamos ter todo apoio da diretoria sobre estrutura.


F.P.: Apesar de já ter treinado um grande clube do futebol paraense, a Tuna Luso Brasileira, você considera esse momento o mais importante da sua jovem carreira? Porque?

A.C.: Sim. Este momento foi esperado por mim por muitos anos, mesmo trabalhando na Tuna nunca tivemos o apoio que merecíamos pela diretoria, exceto na gestão do Marcos Moraes.


F.P.: Você terá o auxílio de algum outro profissional para avaliar e indicar a contratação de alguma jogadora?

A.C.: No momento temos um plantel bom e nossa comissão técnica é capacitada para dar continuidade para o futebol feminino no Paysandu. Sobre contratações estamos vendo jogadoras das equipes locais e fora do estado, mas ainda não sentamos para avaliar.


F.P.: Como você avalia a situação do futebol feminino no Brasil e no Pará? Dá para se manter, financeiramente, jogando apenas futebol?

A.C.: No Brasil infelizmente ainda estamos muito longe do apoio, diferente dos times de outros países, mas estamos lutando para conseguir nosso espaço. No Pará mais longe ainda, sem apoio perdemos talentos pois elas são cobradas pelas famílias para trabalharem e o futebol feminino "ainda" não dá condições para elas terem um futuro. Quando vamos jogar com equipes do Sul e do Sudeste é difícil bater de frente por conta do apoio, quem sabe agora no Paysandu podemos mudar esse quadro. 


F.P.: Deixe seu recado à torcida Bicolor!

A.C.: Minha linda torcida Alviceleste venha prestigiar nosso futebol feminino, vamos trabalhar forte para apresentar um grande espetáculo para todos e ganhar nosso espeço no coração de vocês, nossas guerreiras estão lutando para honrar nossas cores. 

2 comentários: